MUKANDA TIODORA - VENETA

Código: 72PF38ER7 Marca:
6x de R$ 10,00
R$ 79,90 R$ 60,00
ou R$ 58,20 via Boleto Bancário
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 60,00 sem juros
    • 2x de R$ 30,00 sem juros
    • 3x de R$ 20,00 sem juros
    • 4x de R$ 15,00 sem juros
    • 5x de R$ 12,00 sem juros
    • 6x de R$ 10,00 sem juros
    • 1x de R$ 60,00 sem juros
    • 2x de R$ 32,29
    • 3x de R$ 21,85
    • 4x de R$ 16,63
    • 5x de R$ 13,48
    • 6x de R$ 11,37
    • 7x de R$ 9,83
    • 8x de R$ 8,72
    • 9x de R$ 7,85
    • 10x de R$ 7,12
    • 11x de R$ 6,55
    • 12x de R$ 6,08
  • R$ 58,20 Boleto Bancário
  • R$ 60,00 Entrega
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

 

 

O novo quadrinho de Marcelo D'Salete, autor dos celebrados livros Angola Janga e Cumbe, ganhador de prêmios como o Jabuti, vários HQ Mix e até um Eisner!Em meados do século XIX, a população negra seguia construindo seus espaços na cidade de São Paulo. A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos conseguira construir a Igreja do Rosário, e em torno dela promovia celebrações com grande presença africana. A área de matas conhecida como Campos do Bexiga, em torno do córrego Saracura, um refúgio para fugitivos da escravidão, já se transformava em base de uma comunidade negra. Graças ao trabalho escravo, o café enriquecia a cidade, mas nas fazendas surgiam mais e mais quilombos, mais e mais rebeliões?Ainda que o poder estivesse totalmente nas mãos dos homens brancos (vários deles nem tão brancos assim?), nas ruas milhares de pessoas negras - escravizadas ou livres - trabalhavam em diferentes ofícios - carregadores, lavadeiras, quitandeiras e outros. Entre essas pessoas estava Tiodora, uma mulher escravizada que procura, através da palavra escrita, alcançar sua alforria. Este livro inspira-se nesse momento.Nova obra de Marcelo D'Salete, Mukanda Tiodora joga luz sobre a São Paulo da década de 1860. Época em que circulavam nos corredores da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco não apenas as ideias abolicionistas, mas também intelectuais negros como o aluno Ferreira de Menezes e esse vulcão chamado Luiz Gama, que ousava enfrentar o escravismo nos tribunais e também em publicações como o Diabo Coxo, que fundou com Angelo Agostini, pioneiro dos quadrinhos brasileiros.Uma história emocionante, baseada em fatos reais, em uma edição rica em materiais de apoio, que inclui textos das historiadoras Maria Cristina Cortez Wissenbach e Silvana Jeha, uma cronologia da luta abolicionista em São Paulo e, pela primeira vez, a reprodução integral das cartas de Tiodora!

 

Produtos relacionados

6x de R$ 10,00
R$ 79,90 R$ 60,00
ou R$ 58,20 via Boleto Bancário
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

Loja tradicional localizada no centro de Florianópolis há mais de 50 anos no ramo de revistas, livros, HQ's,mangás, Dvd's clássicos, colecionáveis entre outros, Horário de Atendimento: 08:00 à 19:00 (Loja Física) e 10:00 à 16:00 (Dúvidas da Loja Virtual).

Social
Pague com
  • Mercado Pago
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Joreli comercio de jornais revistas e livros ltda - CNPJ: 75.393.173/0001-16 © Todos os direitos reservados. 2024


Para continuar, informe seu e-mail